quarta-feira, fevereiro 09, 2005

Hoje, a expressão piloto automático ganhou um novo significado para mim. É reconfortante saber que apesar de ter apenas uma pequena parte do cérebro a funcionar, consegui fazer aquilo que era suposto. As manhãs são sempre difíceis. Mas esta foi demais. Claro que tive a sorte de tudo ter corrido como nos outros dias e não ter surgido nada de novo a que me tivesse de adaptar. Sim, porque vir trabalhar assim tão cansado reduziu a minha capacidade intelectual ao mínimo. Aliás, quer-me parecer que o meu QI estava ao nível de um qualquer chimpanzé de olhar triste que podemos ver em qualquer zoo. E para provar isso, posso referir a minha incapacidade de verbalização. Sempre que qualquer pessoa falava para mim, a resposta surgia na forma de grunhido. Parece que a coça que os meus neurónios apanharam este fim-de-semana foi demasiado grande. Mas nada que um café não tenha resolvido. Pelo menos ao nível da verbalização, já que pelo menos sim e não já me saem, embora ainda com alguma dificuldade... Bem hajam...

3 comentários:

  1. isso... guerra aberta ao fígado e aos neurónios... até colar o ponteiro no vermelho

    ResponderEliminar
  2. Cerveja, cerveja, cerveja, cerveja, cerveja
    Cerveja!

    ResponderEliminar
  3. LOLOLOLOLOLOL!!!!Tava a ver que não descobrias que eras assim.Nunca te quis dizer porque sempre achei ser tu a descobrir!!!!!

    ResponderEliminar