sábado, novembro 03, 2007

Há certos gajos que mereciam um espancamento regular. Um deles é certamente o "jornalista" do Record; Luís Avelãs. Brilhante a forma como ele transforma a derrota do Benfica em Setúbal como uma vitória:

A derrota "vitoriosa" de Camacho

"Sejamos realistas: o treinador das águias nunca esteve minimamente preocupado com a Carlsberg Cup"

"A forma como Camacho construiu o onze para o jogo com o Estrela da Amadora, na estreia do Benfica na prova, demonstrou, desde logo, que a sua ideia era sair depressa da competição."

"Camacho não deu oportunidades a jogadores menos “rodados”. Fazer isso é juntar 3 ou 4 elementos pouco utilizados com 7 ou 8 titulares. O que ele fez foi diferente. Chamou suplentes e suplentes dos suplentes."

"Com o Vitória de Setúbal, Camacho repetiu a “táctica”. E ia perdendo logo em casa. Mas, mais uma vez, Adu estragou-lhe os planos. E, no Bonfim, o jovem norte-americano esteve quase a fazer do mesmo."

"Para além de ser ter desfeito de uma prova que só atrapalhava a gestão que pretende fazer do grupo, Camacho ainda conseguiu outras “vitórias”: provou aos dirigentes que precisa de reforços na reabertura do mercado e mostrou a vários dos atletas menos utilizados que o seu futuro, a curto prazo, tem de passar por outras paragens."



Um gajo tem sempre como porta de escape para uma carreira futura ser um jornalista benfiquista. Frequentemente lê-se como comentário a uma crónica do Avelãs: "Parabéns", "Grande grónica", etc. Enfim...

Sem comentários:

Enviar um comentário