quarta-feira, outubro 29, 2008

Tenho cada vez mais dificuldade em lidar com as horas de almoço. Gosto de ler notícias enquanto mordisco a minha sanduíche -iche -iche iche (ver). O problema é que com a moda dos comentários anexos às notícias desenvolvo uma indigestão e uma intolerância insuportáveis para o resto do dia.
A estupidez e mesquinhice da população em geral transforma-nos em anti-humanistas e em assassinos impiedosos.
O mais recente motivo da minha enervação prende-se com o ranking das escolas, invariavelmente dominado pelas instituições privadas. Já estão a ver..."ah...a culpa é do governo e da qualidade de ensino", "ah...os alunos nas públicas tão sempre a jogar à bola"...e disparates assim.
Detesto a sociedade moderna e a insensatez e estupidez a ela anexadas. Os Humanos...estão na savana, ou na selva, preocupados com a sustentação, reprodução e sobrevivência da espécie. Nós...vivemos no meio do asco.

8 comentários:

  1. Apesar de concordar (em parte) contigo, tenho que te dizer que se fosses por exemplo um funcionário público estarias a dizer coisas bem piores. O teu nível de saturação com a sociedade não pode, ou não devia estar assim já tão elevado.
    Eu para já contento-me em estar no meio do asco, e não ser ele propriamente dito. Claro que isto é para já. Talvez o futuro, e pegando nas tuas palavras, me transforme num anti-humanista e num assassino impiedoso. Mas por enquanto continuo a ter esperança na Humanidade.

    ResponderEliminar
  2. esses comentários não são para levar a sério. é mesmo só para rir. percebo o que queres dizer, faz falta um Dexter com critérios mais largos.
    tenho sérias dúvidas que a humanidade esteja a evoluir à mesma velocidade que a tecnologia que nos rodeia. tendo como exemplo o caso português, lês um qualquer livro do Eça e encontras dissecada a mesma sociedade mesquinha, fútil, superficial e imbecil que observamos nos nossos dias. só muda o cenário, a sociedade é tal e qual.
    há umas semanas atrás numa conversa com alguem mais velho disseram-me que o meu pessimismo e desilusão face à humanidade era próprio de alguém com 40 ou mais anos e não de um jovem. encarei como elogio.. afinal demorei menos 15 anos a perceber do que a média.
    claro que vivemos numa selva, no meio do asco, resta-nos ir chafurdando.. de vez em quando aparecem, no meio do lodo, surpresas agradáveis

    ResponderEliminar
  3. Caro Trosyd,

    Não me considero numa posição muito má. Longe disso. Impaciento-me não com a minha situação mas com o autismo dos outros. Percebo cada vez mais quem pegou numa espingarda e foi para o meio da selva lutar por ideais.

    Caro komma,

    Sem dúvida que existem "pedras preciosas" neste lodo...são elas que nos impedem de ficar loucos (ou não) e ir com a espingarda lá para o sítio. Foi um enjoo espontâneo, não uma desistência.

    ResponderEliminar
  4. Chamaria a isto um bom exemplo em como se processa o conformismo de hoje em dia em três passos.

    ResponderEliminar
  5. Jaime, és um falso moralista.

    ResponderEliminar
  6. Jamais!

    Não concebo moral numa época destas. Perdi a sua definição algures. Apenas leio entrelinhas claras nas vossas palavras.

    ResponderEliminar
  7. lês entre linhas?
    Drogado!

    ResponderEliminar