sábado, abril 24, 2010

É no mínimo estranho que 348 pessoas participantes do inquérito do Público concordem que alguém (que chegou a deputada porque é filha do maestro) possa mamar um subsídio para ir semanalmente a Paris.



Tem todo o direito de residir em Paris, agora por que raio foi aceitar um emprego a centenas de kilómetros de distância? Será que não lhe pesa a consciência?

Será que tem consciência?

3 comentários:

  1. O que é mais curioso é que a votação da comissão parlamentar dividiu-se em "fifty-fifty". A nossa REPRESENTAÇÃO tá um pouco mal feita.

    ResponderEliminar
  2. dessa não sabia.
    só vem mostrar que o sistema (o deles) funciona

    a nossa democracia é como o fair-play segundo Jesus

    ResponderEliminar