sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Noel, nada como enfrentar os traumas







enquanto procurava a foto mais adequada do Richard Clayderman (desde já agradeço, ri-me bastante) encontrei esta maravilha. palavras para quê:


4 comentários:

  1. Eu até percebo o Noel, às vezes parece um instrumento demasiado batido. Mas esta música é o p.d.auge. E a fotografia da Saveta Jovanovic penso que estabelece um novo ponto alto neste blog!

    ResponderEliminar
  2. Ei, qué essa m... do Noel?

    ResponderEliminar
  3. E Rogério, não é o instrumento que está batido, é a forma como tem sido explorado. Essa sucessão de acordes fáceis e harmoniosos não me estimula.
    Mas um Rachmaninoff, um Chopin ou um Liszt entra sempre bem!

    ResponderEliminar
  4. Pá, enviaram-me esta capa que também está fixe: http://www.discosdobrasil.com.br/discosdobrasil/capas/DI02651.JPG

    ResponderEliminar